O presidente ministro Toffoli concluiu ontem (19/XII) o ritual de cremação de um Supremo que há muito tempo já não manda mais nada. O Supremo se tornou uma extensão do poder que emana do único juiz do Brasil, o Juiz Moro. Mas, isso só se tornou possível porque o próprio se desmoralizou. O Supremo se meteu a faca – expressão que entrou em voga no bolsonarismo vigente. E isso vem de longe: Barbosa, Eros Grau, Moradia Fux, Ministrário Gilmar, Carmen Leitão, operário padrão da Globo e, finalmente, o Toffoli, que tem general como chefe e chama o Golpe de 64 de “movimento”… Onde estão os verdadeiros supremos? Na primeira instância de Curitiba. Juizecos, portanto, por sua irrelevância no que já foi a hierarquia do Poder Judiciário. De Curitiba vieram as facadas fatais – uma violência com sangue pra todo lado – algo que nem o Quentin Tarantino seria capaz de conceber! O amigo acha que é um exagero?

Comentários